Chegamos ao nosso sexto mês de Dicas Sierra Guinchos e neste mês de setembro vamos falar sobre um item que normalmente o motorista só percebe problemas quando vai utilizar e usualmente a noite quando mais precisa: Os dispositivos de sinalização do veículo, são itens muito importantes de segurança e sinalização, porém só é notado a sua falha quando vai utilizar, por esse motivo existe um teste rápido e prático que além de levar segurança para você e os demais motoristas, pode evitar você de ser multado e causar danos terríveis em vias viárias.

Todo veículo, independente de modelo ou fabricante, dispõe de dispositivos de sinalização, alguns modelos mais, outros menos, porem, cada modelo vem com sua especificação de fábrica . É essencial para a segurança do motorista e dos veículos que todas os dispositivos de sinalização estejam em perfeito funcionamento.

Realizando os testes

Periodicamente recomenda-se realizar o teste em todas os dispositivos de sinalização, segue abaixo um check-list de como deve ser  feito.

  1. Procure uma pessoa para te ajudar, pois uma pessoa deve ficar no veículo para acionar os comandos e outra para verificar se está funcionando;
  2. Ligue a lanterna e peça para a pessoa que te auxilia para verificar se está funcionando na dianteira e traseira;
  3. Ligue o farol e peça para a pessoa que te auxilia para verificar se está funcionando na dianteira e traseira;
  4. Ligue o farol alto e peça para a pessoa que te auxilia para verificar se está funcionando;
  5. Com o farol ligado, peça para a pessoa que te auxilia para verificar se a luz da placa traseira está funcionando;
  6. Ligue o pisca-alerta e peça para a pessoa que te auxilia para verificar se está funcionando na dianteira e traseira;
  7. Acione a seta direita e peça para a pessoa que te auxilia para verificar se está funcionando na dianteira e traseira;
  8. Acione a seta esquerda e peça para a pessoa que te auxilia para verificar se está funcionando na dianteira e traseira;
  9. Acione o freio e peça para a pessoa que te auxilia para verificar se está funcionando na traseira;
  10. Estenda-se todo esse teste para as demais dispositivos de sinalização de seu veículo como os extras;  farol de milha, lanternas laterais e lanternas de retrovisores e lâmpada interna;

 

Lei_Farol_Banner

 

E se algum dispositivo de sinalização não estiver funcionando?

Procure imediatamente uma concessionária autorizada mais próximo ou uma oficina auto-elétrica de sua confiança para verificar a falha. Normalmente as lâmpadas queimam por desgaste, mas pode ser que seja detectado algum problema mais grave com a bateria do veículo ou algum mau contato, na pior das hipóteses pode ser que um curto elétrico esteja provocando a queima das lâmpadas.

Porém somente o técnico especializado pode dar o diagnostico correto e a solução. Por este motivo nunca deixe de realizar os testes, faça periodicamente  e caso detecte algum problema, procure rapidamente uma autorizada para resolver o seu problema.

images

Qual tipo de lâmpada devo utilizar?

Existem vários tipos de lâmpadas no mercado, procure sempre pelas recomendadas pelo fabricante. Afinal como sempre dizemos em nossos posts de Dicas Sierra Guinchos o barato sai sempre caro.

Kit-Lampada-Super-Branca-Automotiva-Carro-H1-H7-Palio-Strada-20161223163743

Dica importante: Posso utilizar farol de LED ou XENON?

Mania que caiu no gosto do brasileiro, a modificação do veículo é bastante constante. Atualmente no mercado existem vários kit´s para trocar o farol de seu veículo por LED ou XENON, porém há uma questão importante, a LEI.

Até o momento, ainda é permitido a instalação do farol de LED no seu veículo, contudo, você precisa regularizar essa alteração; E como fazer isso?

Você deve ir até o Detran e informar que deseja alterar os faróis de seu veículo para LED.

Caso a modificação seja aprovada, você terá que pagar as taxas relativas ao processo de regularização. Esse custo varia, pois cada Detran é livre para estabelecer os valores em seus estados.

Importante: Se optar por um farol de LED lembre sempre que o seguro é com aprovação do Inmetro. Muitas pessoas arriscam adquirir produtos sem procedência ou garantia de qualidade isso seria um tiro no pé, afinal, acabam tendo a regularização negada na vistoria e no fim das contas, gastam com uma modificação que depois precisa buscar a originalidade.

Ao fazer tudo certo e ter aprovação do Detran, leve a um profissional autorizado para fazer a instalação do farol de LED.

Veja bem: a ordem correta é justamente essa, fazendo primeiro o encaminhamento antes de alterar qualquer mudança no veículo.

Com a substituição realizada, você terá que levar seu veículo novamente ao estabelecimento autorizados por vistoria do Detran para a formalização da alteração.

O padrão é uma vistoria do Detran e uma do Inmetro.

Mas isso pode variar de estado para estado. Informe-se no órgão de sua região.

Sendo aprovado o projeto executado, você receberá o Certificado de Segurança Veicular (CSV).

Esse documento é anexado no CRLV (Certificado de Registros e Licenciamento do Veículo) e também no CRV (Certificado de Registro do Veículo), no campo de observações.

É ele que atesta a legalidade da alteração feita no veículo.

Estando o CSV nas observações do CRLV, você não poderá ser multado por trocar o farol do seu carro.

E se a pessoa não legalizar, ela pode ser multada? Sim!

A previsão de multa está no inciso XIII do artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB)

Veja o que diz o texto:

“Art. 230. Conduzir o veículo:

XIII – com o equipamento do sistema de iluminação e de sinalização alterados;

Infração – grave;

Penalidade – multa;

Medida administrativa – retenção do veículo para regularização”

Como você pode perceber, se fizer a substituição do farol tradicional (lâmpada halógena) pelo farol de LED sem a permissão do Detran, estará cometendo uma infração de natureza grave.

Quer dizer que você terá que pagar uma multa de R$ 195,23 e receberá 5 pontos na CNH.

Mas isso não é tudo.

Se você prestar atenção, ainda existe uma medida administrativa no texto da lei: retenção do veículo para regularização.

E o que isso significa?

Que se você não regularizar a situação na mesma hora, terá seu carro guinchado até você regularizar a situação do veículo, vai ficar pagando diária para ficar no pátio.

A lei ainda prevê o seguinte no artigo 270 do CTB:

“Art. 270. O veículo poderá ser retido nos casos expressos neste Código.

§ 1º Quando a irregularidade puder ser sanada no local da infração, o veículo será liberado tão logo seja regularizada a situação.

§ 2º Não sendo possível sanar a falha no local da infração, o veículo, desde que ofereça condições de segurança para circulação, poderá ser liberado e entregue a condutor regularmente habilitado, mediante recolhimento do Certificado de Licenciamento Anual, contra apresentação de recibo, assinalando-se prazo razoável ao condutor para regularizar a situação, para o que se considerará, desde logo, notificado.

§ 3º O Certificado de Licenciamento Anual será devolvido ao condutor no órgão ou entidade aplicadores das medidas administrativas, tão logo o veículo seja apresentado à autoridade devidamente regularizado.

§ 4º Não se apresentando condutor habilitado no local da infração, o veículo será removido ao depósito, aplicando-se neste caso o disposto no art. 271.

§ 5º A critério do agente, não se dará a retenção imediata, quando se tratar de veículo de transporte coletivo transportando passageiros ou veículo transportando produto perigoso ou perecível, desde que ofereça condições de segurança para circulação em via pública.

§ 6º Não efetuada a regularização no prazo a que se refere o § 2º, será feito registro de restrição administrativa no Renavam por órgão ou entidade executivo de trânsito dos Estados e do Distrito Federal, que será retirada após comprovada a regularização.

§ 7º O descumprimento das obrigações estabelecidas no § 2º resultará em recolhimento do veículo ao depósito, aplicando-se, nesse caso, o disposto no art. 271.”

Se você observar o parágrafo primeiro, notará que o veículo não pode ser retido se a irregularidade puder ser sanada no local.

Ou seja, remover a modificação e voltar o carro às características originais.

No caso, uma alteração em um farol é bem mais simples de resolver.

Devido a isso, muitos motoristas carregam lampadas originais no carro, ou ligam para prestadores de serviços efetuar no local a substituição.

Isso não isenta o motorista da multa e dos pontos, mas faz o carro não ser guinchado e você irá economizar com o guincho e com as diárias do depósito.

Por isso, não custa repetir a dica principal: se quer ter um carro com farol de LED compre um que venha com a tecnologia de fábrica ou regularize a situação do seu veículo.

Isso pode evitar muitos transtornos posteriores.

A partir de 1º de janeiro de 2021, não será mais possível mudar os faróis do veículo.

Ou seja, você só poderá usar o mesmo modelo de fabricação e não mais fazer e legalizar alterações.

Também não será mais permitido colar qualquer tipo de de adesivo nos faróis.

A partir dessa data, só será possível ter farol de LED no veículo quem já os legalizou antes ou quem comprar um veículo que venha com a tecnologia de fábrica.

O mesmo aconteceu com os faróis de xenon em 2011.

A partir daquela data, ficou proibido legalizar os faróis de xenon.

Importante dizer ainda que a Resolução 667 não valerá apenas para farol de LED, mas para qualquer tipo de farol.

Sendo assim, caso você decida por fazer alguma modificação em seu veículo busque orientação primeiro no Detran e levante todos os custos.

farol-alto-baixo-carro-petrobras-600

Dica importante: Polir os faróis

Com certeza, você já se deparou com o farol amarelado, opaco e cheio de arranhões, não é mesmo?

Mas você sabia que, além da aparência não ser agradável, a falta do polimento representa um risco?

Afinal, há o risco de o farol não conseguir fazer a sua função, que é a de iluminar o percurso por onde o veículo transita. Muitos são os fatores que fazem com que os faróis do seu carro ou da sua moto fiquem opacos. Entre eles, podemos citar a exposição ao sol, as mudanças de clima e o próprio desgaste natural, ou seja, é inevitável que eles precisem de um polimento cedo ou tarde. Por isso, temos sempre que nos planejar para poder executar esse processo na hora certa. Não dá para achar que, por ser algo menor, pode ser deixado de lado.

Farol é um item de segurança, não custa lembrar.

Se você costuma andar pelas rodovias, o risco de aumentar essa opacidade com a grande quantidade de poeira é ainda maior, assim crescem as chances de acidentes, uma vez que isso prejudica a iluminação da via pelos faróis.

Uma das opções para resolver o problema é procurar uma oficina especializada para a realização do polimento de farol.

maxresdefault-e1441119485109-630x450

Quais são as multas se transitar com o veículo com os dispositivos de sinalização irregular?

Existem várias multas no Código de Trânsito Brasileiro relacionadas ao uso do dispositivo de segurança, as principais são:

NOME DA INFRAÇÃO VALOR DA MULTA GRAVIDADE PONTOS SUSPENDE A CNH?
Transitar com o farol desregulado ou com luz alta R$ 195,23 Grave 5 Não
Fazer uso de luz alta em vias providas de iluminação pública R$ 88,38 Leve 3 Não
Não acender as luzes de posição à noite quando estiver parado para embarque ou carga de mercadorias R$ 130,16 Média 4 Não
Deixar de manter acesa luz baixa a noite R$ 130,16 Média 4 Não
Deixar de manter acesa luz baixa de dia nos túneis e nas rodovias R$ 130,16 Média 4 Não
Deixar de manter acesa luz baixa de dia e de noite, tratando-se de ciclomotores R$ 130,16 Média 4 Não
Deixar de manter a placa traseira iluminada à noite R$ 130,16 Média 4 Não
Utilizar o pisca alerta, exceto em imobilizações ou situações de emergência R$ 130,16 Média 4 Não
Dar sinal de luz, salvo para alertar ultrapassagem R$ 130,16 Média 4 Não

veiculos-620x357

 O valor da multa é bem maior que o valor da manutenção. Por esse motivo faça sempre os testes para verificar se alguma lanterna do veículo está queimada e leve para uma autorizada ou oficina de sua confiança o mais breve possível.

rele_farol_aceso

Lembre-se sempre dessas dicas para manter seu veículo funcionando de forma segura para você, sua família e os demais motoristas.

Essa foi mais uma dica da série Dicas Sierra Guinchos. Todos os meses voltaremos com mais

Sierra Guinchos – Nós cuidamos com você.